BLUMENAU: Bilhetagem Eletrônica

LEITURA DIGITAL – O aperfeiçoamento das técnicas implementadas pelas empresas de bilhetagem eletrônica para identificar usuários com direito a gratuidades ou benefícios tarifários já atingiu estágios sofisticados como a leitura biométrica da impressão digital dos passageiros. É uma das inovações tecnológicas desenvolvidas pela APB Prodata, empresa que já vendeu 76 projetos de bilhetagem eletrônica e está presente em 68 cidades brasileiras, de oito estados, entre elas São Paulo e Rio de Janeiro, e agora em Blumenau, tem dez anos de atuação no mercado. O leitor biométrico está conectado ao validador e funciona da seguinte forma: após a apresentação do cartão do usuário o display do validador solicitará a apresentação do dedo no leitor biométrico, o qual aprovará a sua passagem pela catraca do ônibus – desde que a impressão digital do usuário seja a mesma gravada no cartão. Essa ferramenta está em funcionamento no sistema intermunicipal da região metropolitana de São Paulo (SP), Assis (SP) e Peruíbe (SP). A APB Prodata mantém hoje em funcionamento 41.700 validadores e 15,8 milhões de cartões. Outra inovação já implantada pela empresa, com a utilização de rastreamento via GPS da frota integrado ao validador, é o sistema de seccionamento automático de tarifa, permitindo a cobrança de valores diferenciados de passagem de acordo com os trechos percorridos pelo usuário. Hoje esse sistema está implantado na Baixada Santista, em uma linha intermunicipal que percorre as cidades de São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe. O validador da APB Prodata também possui como diferencial a possibilidade de Recolhimento de Cartão (para usuários de cartões unitários ou múltiplos). Outra ferramenta que irá melhorar a gestão e controle da operação do sistema de transporte é o Controle da Programação de Viagem, que incorpora e registra as tabelas de programação dos ônibus em circulação – a ser implantado em Blumenau (SC) até o final deste ano. Para 2007, a APB Prodata tem planos de introduzir novos produtos no mercado e abrir mais postos de auto-atendimento para venda e recarga de créditos. Neste segundo semestre de 2006, a empresa está implantando novos projetos em 15 cidades no País, incluindo as capitais gaúcha (Porto Alegre) e sergipana (Aracaju) e as cidades de Vitória da Conquista (BA), São Lourenço (MG), Campos (RJ), Taboão da Serra (SP) e Ourinhos (SP).

Já em Blumenau...
Os cerca de 130 mil usuários do transporte coletivo de Blumenau terão de se acostumar à bilhetagem eletrônica. Em vez de fichas de plástico, a população passará a usar cartões magnéticos com chip.O novo sistema, o Siga, começa a ser implantado em julho e a intenção é que a mudança atinja todos os usuários até o começo de 2008. Durante este período de transição, serão aceitas tanto as fichas quanto os cartões. No novo sistema, os usuários e as empresas que oferecem o vale-transporte terão de habilitar o cartão com os créditos referentes às passagens. Nos ônibus e terminais, o usuário precisa aproximar o cartão dos leitores instalados nas proximidades das catracas para ter descontado o valor do passe e ter o acesso liberado. De acordo com o presidente da Associação das Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo de Blumenau, Humberto Jorge Sackl, a implantação deste sistema já vem sendo estudada há alguns meses: - Pesquisamos o funcionamento em outras cidades e a nossa intenção era trazer novos agregados, com o acesso a outros serviços. - Estamos integrando a modernidade e a evolução no nosso sistema de transporte - reafirma o diretor-presidente do Seterb, Caleb Zaniz. Para eles, será possível gerenciar e acompanhar em tempo real o número de passageiros que utilizam o transporte coletivo de Blumenau. Além disso, a expectativa é controlar melhor o sistema de compra do vale-transporte. Assim, os trabalhadores receberão o número exato de passes que necessitam por mês, sem faltar nem sobrar, trazendo vantagens às empresas que oferecem o benefício.A implantação do Siga envolve uma parceria entre as empresas permissionárias (Glória, Rodovel e Verde Vale), o Seterb e a Blucredi. Ao todo, foram investidos cerca de R$ 3,5 milhões. Cobradores de ônibus não serão demitidos, segundo o presidente da Associação das Empresas Permissionárias, já que a população também poderá pagar pela passagem em dinheiro.

Como funciona
- Nos ônibus e terminais, o usuário terá de aproximar o cartão dos leitores instalados próximos às catracas para ter descontado o valor do passe e ter a entrada liberada
Modalidades de cartão
- Passe-trabalhador (verde) - É o vale-transporte. O cadastro e a compra dos créditos deverá ser feito pelas empresas. A recarga será efetivada a bordo do ônibus, assim que o funcionário passar o cartão no validador
- Passe-fácil (azul) - Utilizada pela população em geral que paga passagem integral. A solicitação e a recarga devem ser feitas nos postos de venda credenciados e na Central de Atendimento SIGA, no Shopping Neumarkt
- Passe-estudante (vermelho) - Destinado aos estudantes. A solicitação e recarga devem ser feitas nos postos de venda credenciados e na Central de Atendimento SIGA, no Shopping Neumarkt
- Passe-livre (amarelo) - Utilizado por aqueles que têm direito à passagem gratuita

Fonte: Seterb




<< Notícias     << Home

SP: Av. Paulista, 1009 - 16º andar - Cjto. 1601 - São Paulo/SP - CEP 01311-919 - FONE: +55 11 3146-2226
RJ: Rua da Assembléia, 10 - Sala 4109 - Centro - Rio de Janeiro/RJ - CEP 20020-080 FONE: +55 21 2210-2756
@CopyRight - Todos os direitos reservados